Confusão de sapatos

CONFUSÃO DE SAPATOS

Desenvolvimento:

  • Traçam-se 2 linhas paralelas a uma distância de 10m.
  • Atrás de uma das linhas, a de partida, ficam alinhados os participantes
  • Atrás da outra linha, ficam os sapatos dos participantes, todos misturados, porém sem estarem amarrados ou abotoados.
  • Ao sinal de partida, todos correm para a linha de chegada, e cada qual procura calçar o seu sapato. Este deve ser amarrado ou abotoado, conforme a necessidade. Em seguida, retorna-se à linha de partida.
  • O primeiro que transpuser a linha de partida, devidamente calçado com o seu sapato, será o vencedor.

Costas com costas

10 – COSTA COM COSTA

Objetivo: Desencadear no grupo o processo de descontração, facilitar o entrosamento e alongar o corpo, despertando-o e criando maior disposição para os trabalhos grupais.

 Desenvolvimento:

  • Formar duplas.
  • Cada dupla deve ficar posicionada costa com costa, bem juntinha.
  • Pegar as mãos um do outro, por cima, de modo a ficarem bem esticados os braços.
  • Segurando as mãos, dobrar bem devagar para a frente, ficando com o corpo do parceiro sobre as costas.
  • Dobrar para a direita e para a esquerda, também.
  • Efetuar cada movimento ais de uma vez (pelo menos três).
  • Soltar as mãos, sem descolar os corpos.
  • Começar a virar, lentamente, sem descolar, de forma que os dois de cada dupla fiquem frente a frente, bem juntinhos.
  • Juntar as mãos, palma com palma.
  • Ir abrindo os braços, cm as mãos coladas, bem devagar, forçando para a frente (forças opostas), ficando em forma de cruz (braços abertos).
  • Deslizar as mãos e fechar os braços em torno do corpo do companheiro, abraçando-o.

 

Conclusão: Todo esse ritual… só para um abraço. Que bom! “Aproveite e abrace tantas pessoas quantas você queira e possa.”