Dinâmicas para orientar e aconselhar

Home » Dinâmicas Motivacionais » Dinâmicas para orientar e aconselhar

DINÂMICA PARA ORIENTAR E ACONSELHAR

AJUDA MUTUA – DANDO CONSELHOS
Objetivo: experimentar diversos tipos de aconselhamentos, orientado para o tipo não direcional.
Para quantas pessoas: para grupos grandes.
Material necessário: papéis com as indicações de como devem se comportar as pessoas que farão as encenações e papéis com o resumo dos problemas que serão apresentados para todos os participantes.
Descrição da Dinâmica: os participantes recebem uma folha com a indicação dos casos que irão receber conselhos(anexo 1). Pede-se a 6 voluntários que representem os tipos de conselhos: autoritário, exortativo, sugestivo, direcional, não direcional, eclético. Cada um recebe uma folha indicando o modo como deve se comportar(anexo 2). Pede-se outros seis voluntários que representem as pessoas que vem pedir ajuda. Realiza-se, então, seis pequenas encenações. Em cada uma delas uma pessoa apresenta o problema e recebe um tipo de conselho. Após cada encenação, os participantes fazem um pequeno cochicho para avaliar o que viram e ouviram. Ao final, realiza-se um plenário de análise geral do que se passou.
Anexo 1: alguns casos que podem ser apresentados:
1.       Um senhor deixou um vida ativa e cheia de responsabilidade. Agora é uma pessoa com recursos muito limitados. Vive triste e tem a sensação de ser um “peixe fora d’água”. Sente-se dominado pelo tédio. Seus filhos já estão casados e ele vive sozinho. O que fazer da vida?
2.       A vida de casados estava boa. O esposo conseguiu prosperar bem na vida. Agora entrou na vida dele uma mocinha bonita, que trabalha no mesmo lugar que ele. Ele afirma que é uma amizade pura e que esta mocinha é quem lhe dá um pouco de alegria e prazer à sua existência triste. A esposa pensa um pouco diferente: “Sempre fui uma boa esposa. Trabalhei até gastar minhas mãos. Desde os tempo difíceis estive ao lado. Nunca olhei para nenhum outro homem. Cuido bem da casa e sou uma pessoa econômica. Agora que prosperamos um pouco socialmente, poderíamos sair um pouco, curtir a vida… como eu sempre esperei. E me deparo com esta situação. O que devo fazer?
Anexo 2: alguns tipos de entrevistadores:
1.       Autoritário: ordena, repreende, ameaça, condena, define: a única coisa que se pode fazer é… o único caminho é…
2.       Exortativo: procura fazer com que o cliente assuma o compromisso de fazer ou deixar de fazer algo, diz coisas do tipo: “Deus ficaria feliz com esta ação”, ou então: “A pátria, teus pais, esperam isso de você!”.
3.       Sugestivo: tenta ajudar dando ânimo e apoio, sem solucionar o problema. “eu sei que você pode vencer, você já venceu coisas piores, isto não é maior problema da sua vida, você vai ver que logo tudo estará resolvido…”.
4.       Eclético: fala muito, fala difícil, mas ninguém entende: “Todos os métodos buscam provocar uma catarse nas pessoas, a verbalização de problemas e vivências emocionais, conscientes ou inconscientes. Isso provoca por um lado aceitação e compreensão e por outro lado, suscita energias para a solução dos problemas…”
5.       Direcional: toma a iniciativa das soluções, dá indicações concretas.
6.       Não-direcional: procura seguir o pensamento da pessoa ajudada. Espera que ela comece a conversa. Sempre devolve as questões. Pergunta sem concluir nada. Acompanha a pessoa em seu processo de assumir o problema.

TAG:  AJUDA MUTUA – DANDO CONSELHOS

Fonte: DINÂMICA GOSPELCopie a vontade! Mais não deixe de citar a fonte, ok!!!

Deus te ama e tem um plano maravilhoso de vida e salvação para você!!!
Pastor Júlio Fonseca

9 thoughts on - Dinâmicas para orientar e aconselhar

  • A Paz do Senhor, Pastor.
    meu esposo viajou e nessas ultimas semanas parou de me ligar. quando ligo horario de 20:00 até 22:00 nao atende o celular e no horario das 23:00 quando ligo de volta sempre da uma desculpa. acredito que esta se relacionando com alguem. e eu, ja mandei um monte de mensagem e uma delas acho que não deveria ter mandado. o que faço pastor. me da um conselho de uma mulher sabia.

    • em 1º lugar você deve manter a calma, pois a raiva pode atrapalhar seu julgamento e sua decisão. Além destes telefonemas você teve algum outro motivo para duvidar de seu esposo? ele é evangélicos, ou seja ele tem temos do senhor? Vocês tem fillhos, pois os filhos são vidas afetadas pelas decisões que os pais tomam. Se ele não foi adultero em nenhum outro momento, então ele tem os méritos da confiança.
      Outra coisa é o motivo desta viagem, se ele viajou para te trair, então o que ele te disse não tem sustentação e basta investigar que você saberá se ele disse a verdade ou não.
      Mais acima de tudo, ore a Deus mantenha a calma e procure ser sensata ao invés de ver apenas com os olhos do sentimento, veja com os olhos da razão. E ouça tudo que ele tem a dizer. Deus há de te revelar tudo que está oculto e encoberto (caso haja).

  • Pastor, ele viajou para trabalhar. ele é evangelico mais Já me traiu outras vezes e eu perdoei. Mas, também confesso ao senhor que não quero me separar por causa deste motivo. Só que eu não vou dar ousadia a ele se não ele pode pensar que eu aceito. porém não aceito só quero saber como lhe dar com ele. Para o que ele era melhorou bastante. sei tambem que ele precisa se libertar disso. A biblia fala que a mulher sabia edifica a casa. Mas, parece que ainda não aprendir ser essa mulher. Peço a Deus Sabedoria. Mas, o senhor falou a verdade a raiva só faz nos atrapalhar em determinadas situação.

    • Penso que esse problema não será resolvido de forma rápida, pois não existe uma maneira simples para lidar com a situação, então para mim você deveria procurar o pastor da igreja que vocês frequêntam e a ele explicar o que está acontecendo, pois será no dia a dia que ele terá que notar o erro e o engano que ele está cometendo. Penso que seria interessante você falar abertamente com ele, e dizer-lhe o quanto isso te incomoda. Se isso não evitar que ele te traia, ao menos irá torná-lo conciênte da mágoa que ele está te causando. também seria muito bom vocês participarem de alguma terapia de casais numa igreja próxima, caso a sua própria igreja não disponha deste trabalho.
      Lembre-se se isso está acontecendo é um problema dele e que você deveria vê-lo como um doente, alguém que precisa de ajuda, descobrir o que o leva a tomar tal atitude. No mais é ter muito amor e paciência, buscando no senhor a melhor forma de lidar com essa situação!

  • A Paz do Senhor.
    Pastor, o senhor já deve me conhecer por pedido de aconselhamento. Pois, volto com o mesmo assunto tudo indica que meu esposo deve estar mesmo com alguem em Recife. ele não esta mais ligando para mim como ligava quando viajou de inicio, eu ligo e não consigo falar com ele, quando consigo sempre dá uma desculpa do tipo: vou tomar banho, estou cansado e muito sono, estou com dor nas costas. disse que nossos filhos estava faltando as coisas e ele não deu importância já recebeu o salário do mês e não mandou dinheiro falou que gastou com algumas coisas que estava precisando, mas que mandou o cartão alimentação via sedex infelizemente Pastor já nei sei se é verdade acredito que deve ser que eu trabalho então na mente dele acha que tenho que me virar. Já pensei em não ligar mais para ele ir em busca do Senhor e entregá-lo nas dele. Mas estou triste por não se importar com as nossas dificuldades e muito mais pela falta de atenção conosco.

    • Irmã realmente você está passando por momentos muito difício, sem a certeza você se torna amarrada sem poder agir, então so resta aguardar, mais não estática, ou seja somente se consumindo pelo que pode ser a verdade. A bíblia diz:
      (Mateus 10:16) – … portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas.
      Torça pelo melhor, prepare-se para o pior.
      Não fique parada, pense como você vai sobreviver sem o seu marido. Tudo parece terrível, hoje você está no meio de um vendaval, mais o tempo vai se encarregar de por as coisas no lugar, num determinado momento seu marido terá que encará-la. então pense o que fazer se o pior acontecer, assim você começará a se organizar e buscar alternativas, lembre-se você tem filhos, você é forte, Deus está contigo, então levante a cabeça e vá a luta. Pense num meio de se sustentar e como agir com a cituação que se apresenta. Não passe todo seu tempo se consumindo em dúvidas. Deus é contigo!

  • A Paz do Senhor
    Pastor, realmente meu esposo não mandou cartão alimentação nenhum.
    Parou completamente de atender minhas ligações. Depois, que pedir dinheiro para comprar o que faltava para nossos filhos disse que vinha no dia 20 ou 21/12/2012 e resolveria quando chegasse, e até o dia de hoje não apareceu, já liguei e ele não atende o telefone. Então, Pastor, tomei a iniciativa por mensagem enfim ao nosso relacionamento. E, mesmo assim ele não me deu sinal de vida. A única coisa Pastor é a preocupação de como falar com a nossa filha de 5 anos que nos separamos.

    • Não tem forma fácil, mais existe a forma verdadeira de dizer, com carinho e verdade. Diga que você e o pai dela resolveram morar em casas separadas, que ele vai visitá-la sempre e que ele não deixou de ser pai dela. No mais evite detalhes, aos poucos ela vai querer saber mais, então você dirá aos poucos, tente preservar a imagem do pai dela. Quando ela tiver idade e maturidade suficiente, você conta toda a história. Procure estar ao lado dela, mais não fique tocando no assunto deixa ela aos poucos ir absorvendo esta nova realidade. E que Deus esteja contigo. Lembre-se as vezes um vendaval quando vem de Deus vem para colocar as coisas certas no devido lugar e não para às tirar. Pense nisto. Não tenha medo de sair do Egito, pois a terra prometida por Deus emana leite e mel e não fel.

LEAVE A COMMENT